English EN Portuguese PT Spanish ES

O que é inovação? Conceito, exemplos e como aplicar

Homem segurando um cartaz com informações de inovação

Qual a primeira coisa que vem à sua mente quando falamos sobre o que é inovação?

 

Em muitos casos, imagens de máquinas superdesenvolvidas e robôs com alta capacidade de conversação são algumas das mais comuns – clássicas cenas de filmes futuristas onde a tecnologia é a grande imperatriz da sociedade.

 

De certa forma, a inovação está de fato relacionada com avanços tecnológicos, mas não podemos nos limitar a isso. Inovar vai muito além de desenvolver tecnologias inteligentes, e não deve ser associada a uma utopia ou somente ser desenvolvida por mentes brilhantes, além de nosso tempo.

 

A inovação pode surgir de diversas formas e ser aplicada nos mais diferentes processos internos de uma empresa. Para isso, basta usar a criatividade a seu favor – ou seja, analisando o que pode ser investido em sua empresa de forma que traga benefícios para sua produtividade, crescimento e destaque no mercado de trabalho.

 

Para ajudá-los nessa quebra de paradigma, neste texto explicaremos o que é de fato a inovação, suas características, modelos a serem explorados e aplicados e, principalmente, como implantá-la em sua empresa.

 

Ao final, traremos um recurso altamente eficiente que com certeza auxiliará seu negócio a desenvolver um sistema de gestão eficiente.

 

Antes, confira os tópicos que serão abordados:

 

  • O que é inovação?
  • Quais os tipos de inovação?
  • Qual a importância de inovar?
  • ISO 56002: o que é a ISO de inovação?

 

Vamos lá!

O que é inovação?

É muito comum ver diferentes opiniões e definições sobre o que seria de fato uma inovação, mas de forma resumida, podemos afirmar que uma inovação nada mais é do que uma ideia que gere valor e atenda a uma necessidade real.

 

Em outras palavras, inovar significa encontrar uma nova forma de resolver um problema, gerando benefícios para empresas ou pessoas e que possa trazer algum tipo de valor para quem inova – seja por meio de um produto, serviço, processo, modelo, método ou a combinação de qualquer uma delas.

 

No mundo corporativo, alguns dos benefícios que a inovação pode trazer são: aumentar o faturamento, contribuir para a redução de custos e aperfeiçoar as condições e operações de trabalho, otimizando o desempenho e a entrega das demandas.

 

Aqui, existe um mito muito comum e que deve ser quebrado de uma vez por todas: a inovação não deve ser considerada como uma invenção. Na prática, nem toda invenção é uma inovação, e por um motivo bem simples.

 

O primeiro termo está relacionado com o descobrimento de algo novo, principalmente um produto ou serviço, mas sem que necessariamente gere algum valor. Para inovar, contudo, é necessário que haja a geração de um valor, não bastando ser simplesmente algo novo.

 

Entender essa diferença é o primeiro passo para as empresas que desejam inovar – afinal, é necessário analisar e identificar o que pode ser investido em cada negócio a fim de conquistar esse objetivo.

 

Quais os tipos de inovação?

Existem diversas formas de trazer a inovação para o seu negócio e torná-la parte integrante de sua cultura organizacional. Dentre elas, os principais tipos de inovação são:

 

  • Inovação no modelo de negócios: está relacionado à forma na qual a empresa conduz seu negócio e como o produto ou serviço é oferecido ao mercado, promovendo mudanças no modo de operação a fim de gerar receita;
  • Inovação em processos: foca na aceleração da produtividade através da implementação de métodos ligados aos processos operacionais. Esse modelo não gera necessariamente impacto no produto final, mas produz benefícios no processo de produção com o objetivo de aumentar a produtividade e reduzir os custos;
  • Inovação em produtos: possui como objetivo a criação de um novo produto ou a realização de melhorias naqueles que já são ofertados e disponibilizados no mercado – a fim de agregar mais valor ao seu público-alvo e atender suas expectativas e necessidades com maior assertividade;
  • Inovação em serviços: diz respeito à oferta de um novo serviço ou à implementação de melhorias e transformações em serviços que a empresa já ofereça. Seu objetivo é agregar maior valor ao consumidor, facilitando seu dia a dia;
  • Inovação organizacional: relacionado a novos métodos que possam ampliar a competitividade da empresa. Dentre suas maiores aplicações, estão na área de recrutamento, desenvolvimento dos colaboradores, gestão de qualidade e estratégias de comunicação interna;
  • Inovação em marketing: como seu próprio nome diz, está ligado a tudo que envolve o marketing da empresa: mudanças ligadas ao produto ou ao serviço oferecido, no design do produto em si, reposicionamento no mercado, segmentação de clientes e estratégias de comunicação, por exemplo.

 

Essas são apenas algumas das possibilidades de inovação que podem ser implantadas em seu negócio. Cabe aos responsáveis por essa tarefa analisar qual a melhor para a sua empresa e, a partir disso, elaborar as melhores estratégias para conquistar os resultados desejados.

Formas de inovação

Além dos tipos que mencionamos acima, ainda podemos definir algumas formas de implantar a inovação em seu negócio. São elas:

 

  • Inovação incremental
  • Inovação radical
  • Inovação disruptiva

 

A inovação incremental é uma das mais comuns vistas no mundo corporativo, uma vez que foca na implementação de pequenas mudanças de forma gradual e periódica. Ela é aplicada principalmente na tipologia de produtos e, por isso, nem sempre gera uma transformação verdadeiramente expressiva.

 

Já a inovação radical, por sua vez, visa a implementação de transformações mais radicais de maneira que gere uma mudança total e bem mais visível. Esse modelo é capaz de quebrar paradigmas no segmento de atuação da empresa e, até mesmo, de modificar seu modelo de negócios.

 

Por fim, a inovação disruptiva possui características bem diferentes das anteriores. Conhecida como um modelo de inovação “invisível”, foca na aplicação de novas tecnologias ou processo de forma furtiva no mercado.

 

Em outras palavras, seu objetivo é fazer com que uma empresa lance um novo produto que desestabilize os concorrentes que, antes, dominavam o segmento – processo conhecido por muitos como “destruição criativa”. A inovação aplicada, dessa forma, tornará obsoletas outras já existentes no mercado.

 

Qual a importância de inovar?

A partir da identificação de quais frentes podem ser aperfeiçoadas, é a partir de uma minuciosa estratégia de inovação que sua empresa conseguirá promover e implantar verdadeiras mudanças no negócio.

 

Um bom plano de inovação é capaz de gerar enormes vantagens competitivas a curto, médio e longo prazo, se tornando uma estratégia fundamental para a sustentabilidade e destaque das organizações em meio a um mercado cada vez mais competitivo.

 

Se analisarmos suas maiores vantagens, podemos destacar as principais:

 

  1. Vantagem competitiva

Ter uma estratégia de inovação é extremamente importante para proporcionar uma vantagem competitiva da sua empresa em seu mercado de atuação. Isso porque na prática, esse investimento não será feito somente na tipologia desejada, mas também em sua sustentabilidade e permanência no mercado em que atua.

 

     2. Maior valor agregado

Como consequência do item anterior, a inovação também contribuirá para agregar valor aos produtos da empresa, diferenciando-a no ambiente competitivo. Produtos inovadores e que atendem melhor uma demanda ou necessidade permitem que as empresas acessem novos mercados, aumentem suas receitas, realizem novas parcerias, adquiram novos conhecimentos e aumentem o valor de suas marcas.

 

     3. Desenvolvimento e crescimento organizacional

Por fim, com uma estratégia definida, sua empresa conseguirá conquistar um aumento significativo no desenvolvimento, evolução e crescimento do negócio – não somente na área investida, mas também em outros setores internos como consequência.

 

ISO 56002: o que é a ISO de inovação?

Você já ouviu falar sobre a ISO 56002 – também conhecida como ISO de inovação – e, principalmente, como ela pode ajudar sua empresa a implantar um sistema de gestão de inovação eficiente?

 

A ISO 56002 é uma norma criada pela International Organization for Standardization, e estabelece as diretrizes a serem seguidas e adaptadas pelas empresas que desejam adotar uma gestão de inovação.

 

Além de ajudar as organizações a estarem mais preparadas para lidar com os altos impactos causados pelas transformações do mercado de trabalho, ela também contribuirá para um alto crescimento e destaque da empresa no mercado.

 

Em nosso blog, temos um artigo completo com tudo o que você precisa saber sobre a ISO de inovação. Clique e acesse:  ISO 56002: tudo o que você precisa saber!

 

Não há como negar a importância de um eficiente projeto de inovação em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, e essa norma poderá contribuir – e muito – para que sua empresa implante uma gestão de inovação de qualidade e completamente adaptada às suas necessidades e demandas.

 

Conclusão

A inovação não é algo distante da nossa realidade, não é mesmo?

 

Diversas empresas tiveram enormes sucessos ao implantarem um sistema de gestão de inovação eficaz. Para isso, é necessário elaborar a melhor estratégia com base em suas necessidades.

 

E lembre-se: com a ISO de inovação, seu negócio conseguirá ter maiores chances de conquistar os resultados desejados e, ainda, se tornar uma referência em seu mercado de atuação.

 

Se você gostou deste texto, compartilhe nas redes sociais e continue sua visita em nosso blog. Temos diversos artigos sobre todas as tendências do mundo da inovação e como elas podem contribuir para o crescimento do seu negócio.

 

Ficou com alguma dúvida? Fale Conosco!

    Compartilhe:

    Entre em
    contato conosco

    Iniciar Conversa
    Fale conosco!
    Fale conosco!