ISO de inovação já representa 9% do faturamento total da primeira empresa certificada na América Latina

A ISO de inovação já começa a mostrar seus primeiros resultados. A MZF4, primeira empresa certificada na América Latina, acaba de anunciar que só os produtos criados no último ano, a partir da implementação da ISO 56002, já representam 9% de seu faturamento total.

O projeto, que começou a ser desenvolvido ainda na versão draft em meados de 2018, conquistou a certificação na mesma semana em que a norma foi oficialmente publicada, em julho de 2019. Alexandre Pierro, que é sócio-fundador da PALAS, consultoria de inovação e gestão, e um dos brasileiros que participou do processo de formatação da ISO 56002, foi o responsável pela implementação. “A MZF4 aceitou participar de um projeto piloto, em fase de desenvolvimento, e em poucos meses já contabiliza resultados notórios”, destaca.

Além do grande impacto financeiro, a empresa alega outros ganhos. “Recebemos abordagens frequentes de diferentes setores motivados pela certificação. Contabilizamos ainda economias nas áreas de operação, suporte e até juros menores em instituições financeiras”, alegra-se o CMO da MZF4, Fabrício Saad. Embora ainda não tenha sido mensurado, a empresa relata ainda uma grande melhora no seu valor de marca, já que tornou-se internacionalmente reconhecida pela ISO 56002. “A certificação nos diferenciou no mercado e despertou o interesse de toda a indústria no Brasil e mesmo no exterior”.

Leia também:
ISO de inovação: isso faz sentido?

Outro ganho significativo foi no clima organizacional e no intercâmbio com o mercado. “Os colaboradores estão muito mais engajados e motivados para inovar no seu dia a dia. Isso gerou um incremento em receitas com novos projetos nas mais diferentes áreas, incluindo pesquisas novíssimas no setor de impressão 3D e em suturas médicas inteligentes, em parceria com universidades e outras instituições. O orgulho de pertencer está cada dia mais forte!”, celebra Saad. Boa parte dessas inovações são advindas do projeto Eureka!, que premia os autores das melhores ideias.

E os benefícios estão só no início. A MZF4 pretende investir em novos mercados, pesquisas, uso de novos materiais e novas tecnologias. Para Pierro, a certificação foi apenas o primeiro passo. “O maior benefício da ISO 55002 é criar uma cultura de inovação capaz de colocar a empresa em outro patamar de desenvolvimento. Por meio de processos bem definidos e executados, empresas de todos os portes e segmentos podem colecionar resultados muito satisfatórios”, finaliza o sócio-fundador da PALAS.  

O que é a ISO?

A ISO (Organização Internacional de Padronização) é uma instituição sem fins lucrativos sediada em Genebra, na Suíça. Ela foi fundada em 1947, com o intuito de ajudar na reconstrução das empresas devastadas pela Segunda Guerra Mundial.

Em 2008, a ISO criou um grupo de estudos internacional, o ISO TC-279, a fim de mapear as melhores práticas de inovação de todos os 164 países-membro e, em 2019, publicou a ISO 56002, de gestão da inovação.

ISO 56002: a gestão da inovação

A ISO 56002 defende que uma inovação pode ser um produto, serviço, processo, modelo, método ou a combinação de qualquer uma delas. Essa norma é baseada em oito pilares:

  1. Abordagem por processos
  2. Liderança com foco no futuro
  3. Gestão de insights
  4. Direção estratégica
  5. Resiliência e adaptabilidade
  6. Geração de valor
  7. Cultura adaptativa
  8. Gestão das incertezas

Contudo, o conceito de inovação é caracterizado por novidade e valor. Isso significa que ideias sem a manifestação de valor não são inovações e sim invenções.

A ISO 56002 pode ser implementada em empresas de todos os portes e segmentos. É possível fazer a implementação em um único departamento ou na empresa como um todo. Há ainda casos de implementação em várias unidades ao mesmo tempo, inclusive em países diferentes, no caso de multinacionais.

O primeiro passo é a realização de um assessment, que avalia o quanto uma empresa está de acordo com os pilares da norma. Depois disso, inicia-se o processo de implementação, que leva de seis a oito meses. O período vai depender do nível de complexidade e da maturidade da empresa em relação ao tema. Quando o sistema de gestão fica pronto, uma certificadora faz a auditoria de certificação, que, se aprovada, emite o atestado de conformidade da ISO 56002.


Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos e aproveite para seguir a PALAS no LinkedIn.

Compartilhe:

Entre em
contato conosco

Iniciar Conversa
Fale conosco!
Fale conosco!