Funil de inovação: o que é, qual a importância e como usá-lo

imagem de um grupo de pessoas mexendo em um papel com desenhos

Filtrar e identificar possíveis ideias promissoras para o destaque do negócio nem sempre é uma missão fácil. Mas, com o funil de inovação, pode se tornar bem mais assertivo para uma seleção de qualidade.

Inspirado no famoso funil de vendas, tornou- se tornou um mecanismo obrigatoriamente presente em todas as empresas que iniciam sua jornada inovadora. Principalmente, para aquelas que desejam seguir o caminho da inovação aberta, que visa pela maior colaboração entre os times.

Mesmo com os objetivos finais claros em mente, saber gerenciar o processo de inovação é um desafio comum dentre muitas empresas. Afinal, não basta saber aonde deseja chegar, sem entender os caminhos e ações possíveis de serem percorridos para alcançá-lo.

Com o funil de inovação, esse processo se torna muito mais assertivo de ser percorrido, evitando desperdícios de tempo e a otimização dos esforços. Os gestores conseguirão ter maior clareza sobre as ações mais promissoras de se investir, e aqueles que podem ser abandonados.

Para auxiliar seu negócio a adotá-lo, explicaremos neste texto como funciona um funil de inovação, seus benefícios, e um passo a passo completo de como usufruí-lo devidamente.

Antes de começarmos, veja os tópicos que serão abordados:

● O que é um funil de inovação?
● Funil de inovação e a inovação aberta;
● Etapas do funil de inovação;
● Quais os benefícios do funil de inovação?

O que é um funil de inovação?

O funil de inovação é um processo de filtração para análise de todas as ideias e sugestões de inovação.

Sua proposta é, justamente, permitir uma melhor identificação das propostas mais promissoras para o processo de inovação adotado na empresa. Selecionando, assim, aquelas que podem se tornar verdadeiramente viáveis, daquelas que terão maior chance de se tornarem ineficazes.

Ao contrário do que muitos imaginam, o funil de inovação não deve ser aplicado apenas na etapa inicial do projeto, mas sim durante toda sua vigência. Afinal, ele também servirá como base de verificação do andamento das soluções, caso seja necessário incorporar outra ideia durante seu percurso.

Como funciona?

Implantar uma cultura inovadora depende, indiscutivelmente, de um planejamento estratégico e análise minuciosa do projeto a ser seguido. Qualquer desatenção ou falta de organização poderá atrapalhar imensamente a conquista das metas desejadas. Para evitar este cenário, o funil de inovação é um dos maiores aliados corporativos.

Seu dever é reunir todas as ideias sugeridas pelos times da empresa, estudando a aplicabilidade de cada uma. Para isso, é dividido em três etapas, que ordenam a triagem de cada sugestão.

Ao final da última etapa, a empresa conseguirá tomar uma decisão mais precisa da estratégia que será adotada, com a melhor relação entre risco e retorno de investimento.
Funil de inovação e a inovação aberta

A inovação aberta se tornou um modelo crescentemente buscado pelas empresas ao redor do mundo. Ao invés de focar o processo inovador internamente, sua proposta é operar de forma mais abrangente, incluindo não só apenas os funcionários da companhia, como também os clientes e parceiros.

O compartilhamento de sugestões é sua característica mais forte, como garantia da maior assertividade da gestão de inovação. Por isso, necessita de um funil de inovação como estratégia conjunta, evitando que o objetivo se perca ao longo do processo.

Em meio à uma maior união de esforços, a capacidade de inovar também se amplia. Mas, ao mesmo tempo, eleva a necessidade de uma organização minuciosa visando a aplicabilidade das propostas.

O funil de inovação deverá avaliar todos os projetos sugeridos, de acordo com os critérios estabelecidos e metas desejadas. Assim, mesmo frente a um alto volume de sugestões, será possível filtrar aquelas que possuem maior chance de darem certo.

Etapas do funil de inovação

O funil de inovação é dividido em três etapas: o topo de funil, meio de funil, e fundo de funil.

Em cada uma, as ideias inovadoras passam por objetivos e estratégias distintas, a fim de identificar aquelas mais promissoras a conquistarem as metas estipuladas. Confira em detalhes no que consiste cada uma:

Topo do Funil: Reúna novas ideias

A primeira etapa, conhecida como topo de funil, é onde todas as propostas de inovação são reunidas.

Aqui, ainda não há o propósito de aplicar qualquer tipo de seleção ou filtro sobre as propostas. Mas sim, coletar o máximo de informações possíveis, entendendo os diferentes pontos de vista que podem ser utilizados a favor dos objetivos estabelecidos.

Para isso, muitas empresas costumam lançar editais de inovação, promover palestras a respeito do propósito, e organizando inúmeras iniciativas a fim de reunir a maior quantidade possível de insights.

Sua abrangência deve ser máxima, divulgando essas ações não somente dentre os times da companhia, como também para seus clientes e parceiros. Assim, terão maior chance de obter visões diversificadas que possam trazer aquilo que buscam.

Meio do Funil: Identifique as melhores oportunidades

No meio de funil, é onde se inicia o filtro das ideias de inovação.

Nessa fase, o gestor responsável pelo departamento deve realizar uma análise minuciosa sobre todas as propostas, identificando os graus de riscos, retorno de geração de valor ou financeiro, assim como os indicadores pelos quais a ideia poderá ser monitorada constantemente.

Quanto maiores forem esses critérios bem definidos, maior será a confiabilidade sobre a decisão de seguir ou não com cada proposta. Todas as projeções devem ser estudadas cuidadosamente, especialmente caso a empresa tenha coletado um alto volume de sugestões na primeira etapa do funil de inovação.

Fundo de funil – Planejamento e execução

Na última etapa do funil de inovação, todas as ideias pré-aprovadas no meio de funil são, finalmente, postas em prática.

Esta é a fase considerada como mais complexa, pois além de exigir um planejamento intenso de colocar as propostas em desenvolvimento, irá exigir um acompanhamento minucioso e constante de todas as ações adotadas.

Como forma de aumentar as chances de êxito, é sempre importante elaborar um plano de envolvimento de todos os times ao longo da execução. Assim, será possível manter as equipes engajadas a todo momento, analisando o andamento do projeto e se está, de fato, gerando as metas estipuladas.

Quais os benefícios do funil de inovação?

Inovar em um mercado competitivo não é uma tarefa fácil. É preciso pensar estrategicamente a todo momento, estudando os pontos fortes e fracos internos e dos concorrentes, avaliando as necessidades de seu público-alvo e, acima de tudo, como ofertar o que seus clientes desejam com qualidade e destaque.

Para auxiliar as empresas nessa jornada, o funil de inovação se torna uma ferramenta poderosa. Ele viabiliza um uso mais eficiente dos recursos internos, aplicados em ações que tenham maior probabilidade de alcançarem êxito nos objetivos estipulados.

Tudo isso, a partir do incentivo à máxima colaboração dos funcionários, clientes e parceiros da empresa. A própria ISO, inclusive, defende que ideias inovadores podem surgir de diferentes lugares, até mesmo dos mais inusitados.

Muito além do que utilizar os mais sofisticados recursos tecnológicos, propostas inovadoras podem demandar, apenas, de ferramentas simples de execução. Por isso, é importante que as companhias reúnam a maior quantidade possível de propostas de inovação e, acima de tudo, filtrem todas em busca daquelas mais promissoras.

Com o funil de inovação, identificar tais sugestões se torna muito mais assertivo, assim como a definição da estratégia a ser seguida e, a consequente redução de tempo entre a coleta inicial das propostas e sua aplicação prática.

Alcançando as metas

Iniciar uma jornada de inovação trará enormes vantagens competitivas para todas as empresas. Com o funil de inovação, esse processo poderá ser estruturado de forma muito mais organizada e planejada, elevando as chances da companhia obter suas metas.

Afinal, em meio a tantas sugestões de mudanças, se perder e encontrar dificuldades em encontrar a melhor trilha pode se tornar fácil. Por isso, o funil servirá como um filtro destas sugestões, auxiliando em identificar aquelas que merecem maior atenção e investimentos práticos para a empresa.

Na PALAS desenvolvemos uma metodologia exclusiva para auxiliar empresas no processo de inovação, em todas as etapas do funil, desenhando projetos personalizados e exclusivos. Além de prepará-las para a certificação de inovação ISO 56002.

Quer saber mais? Fale com a gente pelo WhatsApp no canto na tela!

Compartilhe:

Entre em
contato conosco

Iniciar Conversa
Fale conosco!
Fale conosco!