01
- fevereiro
2019
Posted By : Alexandre Pierro
Comentários desativados em Franquias: por que investir em certificação ISO?
Franquias: por que investir em certificação ISO?

O setor de franquias é reconhecido internacionalmente pela padronização e transferência de know how. Quando investe, o franqueado busca avançados conhecimentos na gestão e operação do negócio, a fim de que consiga recuperar o valor investido e lucrar.

No entanto, infelizmente, muitas franquias ainda dão pouca ou nenhuma atenção a uma gestão eficiente, capaz de ser replicada com qualidade. Isso porque poucas dão importância aos sistemas integrados de gestão, que podem ser simplificados pela implementação de normas ISO.

As certificações ISO surgiram no contexto pós Segunda Guerra Mundial. Naquela época, com as indústrias arrasadas, 25 países se reuniram na Suíça para compilar as melhores práticas do mercado a fim de encontrar o caminho da recuperação. Dali em diante, as normas foram sendo cada vez mais aprimoradas e começaram a disseminar uma cultura de padronização para todo o mundo.

Dentre as certificações mais usuais estão a ISO 9.001, que atesta a qualidade de produtos e serviços, a 14.001, voltada ao meio ambiente, e a 45.001, destinada à saúde e segurança ocupacional. Juntas, essas normas representam um sistema de gestão integrado, garantindo o tripé econômico, social e ambiental da empresa certificada.

No segmento de franquias, essas normas atestam que a rede possui processos padronizados, com custos e riscos mapeados. Além disso, a implementação dessas normas garante a eliminação de desperdícios, visto que a gestão será otimizada devido à utilização de boas práticas. Na parte ambiental, pode-se garantir que os resíduos serão descartados corretamente. Há ainda certezas de que aquela rede atende aos requisitos legais, minimizando passivos trabalhistas.

Dessa forma, as certificações trazem tranquilidade a todos os envolvidos na operação. O franqueador passa a ter diferencial competitivo frente aos seus concorrentes e a certeza de que os padrões da rede serão sempre mantidos.

Para o franqueado, além de mais clareza sobre o que está comprando, ele passa a entender melhor o seu negócio, entendendo os processos chave da produção, prazo real de seu retorno sobre o investimento e confiabilidade da marca.

Para o cliente, fica a garantia de viver sempre a mesma experiência em qualquer lugar que estiver. Ele identifica a qualidade dos produtos ou serviços, tornando-se um discípulo e defensor do que consome e acredita.

O processo de implementação de uma certificação ISO é bastante simples e o investimento se paga rapidamente. A empresa passa por uma fase de diagnóstico, que pode ser feito tanto por uma equipe interna de gestão quanto por uma consultoria terceirizada. Ali serão identificados os ajustes necessários bem como um cronograma para implementação dos requisitos da norma.

O cronograma varia caso a caso e leva em consideração os recursos financeiros e as adequações que precisam ser feitas com mais urgência. De modo geral, a implantação de todos os itens demora entre seis e dez meses.

Após esse período, a empresa passa pelo processo de acreditação junto a uma certificadora ligada ao INMETRO. A partir daí, a franqueadora irá definir os padrões e processos, devendo auditar o cumprimento das regras em todas as unidades franqueadas. Tendo tudo controlado, reduz-se significativamente o risco tanto para franqueador quanto para franqueado. No fim, quem ganha é o mercado por completo, que passa a confiar mais nas redes certificadas.